Dúvidas Frequentes

DÚVIDAS FREQUENTES


  • O que é uma biópsia?

    É a retirada de fragmentos de um órgão para estudo. Esse material é normalmente colocado em formol e levado ao laboratório de Anatomia Patológica para ser visto por um médico anatomopatologista. Após analisar as células ao microscópio, o anatomopatologista faz um laudo contendo suas observações e sua conclusão diagnóstica.

  • Quando o médico indica uma biópsia?

    Quando o diagnóstico final não pode ser feito através do exame clínico, de exames de laboratório de Patologia Clínica (ex.: exames de sangue, fezes, urina, escarro...) ou por exames radiológicos. Por exemplo, ao realizar uma endoscopia gástrica o endoscopista vê uma úlcera. Através de uma pinça especial do endoscópio retiram-se pequenos fragmentos do revestimento do estômago na área ulcerada. Esse material é examinado pelo anatomopatologista, que diagnostica se é uma úlcera péptica benigna ou se é um câncer ulcerado. Esse resultado vai determinar o tipo de tratamento e a provável evolução do paciente.

  • Toda biópsia é sempre colocada em formol?

    Não. A grande maioria é preferencialmente fixada em formol, mas existem algumas poucas exceções. Alguns órgãos ou determinadas biópsias especiais (ex.: biópsia renal) são melhor condicionadas em outros fixadores, como o álcool, acetona, Bouin ou glutaraldeído; outras devem seguir para o laboratório a fresco ou congeladas. Cabe ao médico que realiza a biópsia saber o tipo mais indicado de fixador para cada caso.

  • O formol utilizado é o mesmo que se encontra nas farmácias?

    O formol encontrado na farmácia é dito "bruto" (40%). Para ser utilizado para fixar biópsias deve ser diluída em solução fisiológica 0,9% (preferencialmente) ou água, na proporção de 1 parte de formol + 9 partes de solução fisiológica ou água.

  • Quanto tempo uma amostra pode ficar no formol?

    O ideal é que não ultrapasse 48 horas, mas pode ficar por várias semanas.

  • A biópsia deve ficar na geladeira enquanto não é entregue no laboratório?

    Não, desde que esteja em líquido fixador, deve ficar na temperatura ambiente.

  • O que é Citologia?

    Exame também chamado de citopatológico consiste na retirada de células soltas de um órgão ou presentes em um líquido para estudo. Esse material é normalmente colocado em lâminas de vidro ou frascos específicos e levado ao laboratório de Anatomia Patológica.

  • O que é Papanicolau?

    É o exame para a prevenção do câncer do colo uterino. É colhido pelo ginecologista durante a consulta e encaminhado do laboratório de anatomia patológica.

  • Para que serve o exame preventivo ou de Papanicolau?

    Principalmente para detectar o câncer do colo uterino ou, preferencialmente, alterações celulares que podem dar origem ao câncer do colo uterino anos mais tarde (por isso chamado de "preventivo"). Quanto mais cedo essas alterações forem descobertas, maior a chance de cura e menos complexo e traumático é o tratamento. Normalmente são dadas outras informações neste exame como a presença ou ausência de infecções (candidíase, tricomoníase, bactérias...) e o estado hormonal.

  • A paciente que não tem útero (histerectomia) deve fazer o exame?

    Sim. Pode haver alterações na parede vaginal que são diagnosticadas pela citopatologia.

  • Quando deve ser feito o exame preventivo?

    Todos os anos, a partir dos 18 anos ou do início da vida sexual.

  • Quando o médico indica um exame citopatológico?

    O exame citológico deve ser feito anualmente, independentemente de doenças ginecológicas. Os demais exames citopatológicos costumam ser solicitados quando o indivíduo apresenta alguma doença que diagnóstico final não pode ser feito através do exame clínico, de exames de laboratório de Patologia Clínica (ex.: exames de sangue, fezes, urina, escarro...) ou por exames radiológicos. Por exemplo, ao realizar uma consulta o endocrinologista percebe um nódulo na tireóide do paciente. Através de uma seringa com agulha fina retiram-se células do nódulo tireoidiano. O material é examinado pelo médico anatomopatologista, que diagnostica se é um nódulo benigno ou se é um câncer. Esse resultado vai determinar o tipo de tratamento e a provável evolução do paciente.

  • Todo exame citopatológico é sempre colocado em álcool?

    Não. A grande maioria é preferencialmente fixada em álcool, mas existem algumas exceções. Alguns órgãos ou determinados exames citopatológicos especiais são melhores acondicionados em outros fixadores, como o acetona ou mesmo o ar. Existe atualmente um novo método de fixar exames citopatológicos sem usar o álcool, que é o spray fixador. As grandes vantagens deste método são: não derramar álcool e diminuir o espaço físico necessário durante o transporte. Cabe ao médico que realiza o exame saber o tipo mais indicado de fixador para cada caso.

  • O álcool utilizado é o mesmo que se encontra nas farmácias?

    Sim.

  • Quanto tempo uma amostra pode ficar no álcool?

    O ideal é que não ultrapasse 48 horas, mas pode ficar por várias semanas.

  • O material deve ficar na geladeira enquanto não é entregue no laboratório?

    Material coletado em lâmina de vidro, tanto fixado no álcool quanto no ar ou spray, pode ficar na temperatura ambiente, porém material líquido coletado em frasco sem fixador deve ficar na geladeira até ir para o laboratório (ex.: líquido pleural, líquido ascítico etc). Cabe ao médico que realiza o exame orientar sobre a necessidade de refrigeração para cada caso.

1 2

Centro de Diagnótico Santa Clara

Rua Perobal 4065, Sala 04 | Umuarama-PR | 44 3056-5090

Prestige Agência Digital